sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Linfoma: fármaco da Seattle Genetics leva à remissão de um terço dos doentes




Um ensaio piloto com um anticorpo oncológico experimental da Seattle Genetics para o tratamento do linfoma de Hodgkin revelou que mais de um terço dos doentes alcançaram a remissão completa da doença, avança a agência Reuters.

A companhia também disse que espera pedir a aprovação do fármaco brentuximab vedotin à FDA (Food & Drug Administration), no primeiro trimestre do próximo ano, para os pacientes com linfoma de Hodgkin ou linfoma anaplásico de grandes células (ALCL), que deixaram de responder a outras terapias.

"O nosso objectivo seria submeter o fármaco, no primeiro trimestre, ter uma revisão acelerada e estar no mercado em 2011," disse o CEO da Seattle Genetics Clay Siegall.

O estudo não comparou o brentuximab vedotin com outro medicamento, mas a taxa de remissão completa entre pacientes com casos semelhantes tende a ser de apenas um dígito, acrescentou.

A empresa está a desenvolver o fármaco com a Takeda Pharmaceutical do Japão, que está a discutir com os reguladores europeus uma possível aprovação no primeiro semestre de 2011.

A Seattle Genetics tinha dito, em Setembro, que 75% dos 102 pacientes do ensaio alcançaram a remissão ou uma diminuição do tumor em pelo menos 50%. O estudo envolveu pacientes que tinham deixado de responder ao tratamento padrão para o cancro linfático.

Os resultados completos – apresentados na reunião anual da Sociedade Americana de Hematologia, em Orlando, na Florida – incluíram algum tipo de redução do tumor em 94%dos pacientes.

Os doentes do estudo responderam ao fármaco durante uma mediana de 29 semanas, de acordo com uma revisão independente. Entre aqueles que atingiram a remissão, a duração mediana da resposta ainda não tinha sido alcançada no acompanhamento médio de cerca de um ano.

A Seattle Genetics disse que os efeitos secundários graves observados no estudo incluíram neutropenia, ou níveis baixos de glóbulos brancos (20% dos pacientes), neuropatia sensorial periférica (8%), baixa contagem de plaquetas (8%) e anemia (6%).

Informação retirada do Portal Oncológico Português, para mais informações clicar aqui http://www.pop.eu.com/news/3707/5/Linfoma-farmaco-da-Seattle-Genetics-leva-a-remissao-de-um-terco-dos-doentes.html.

Gigi

2 comentários:

Nela disse...

Boa! Oxalá possa representar uma esperança para muitos doentes.

Nana Roig disse...

Gigi amada..vim só te agradecer. Te agradecer pela força de sempre..pela gentileza, pelo carinho e atenção! Sei que estás torcendo por mim. Obrigada por tudo, sempre! Beijos! Nana