quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

A importância da psicologia para a qualidade de vida do doente oncológico ou aquilo que todas nós já sabiamos.

A importância da psicologia para a qualidade de vida do doente oncológico

A doença oncológica é uma das situações clínicas mais temidas actualmente, quer pelo risco de sofrimento e mortalidade que pode implicar, quer pela perturbação psicológica e emocional que gera. Dados recentemente publicados revelam que o cancro é a segunda maior causa de morte em Portugal, sendo a incidência de 428 em 100.000 no sexo masculino e 289 em 100.000 no feminino.


Preocupados com este cenário de aumento do número de casos de cancro em Portugal e das implicações que acarreta ao nível psico-social, especialistas de várias áreas intervenientes na assistência aos doentes com cancro reúnem-se no 1º Congresso do Centro de Estudos em Psicologia Oncológica (CEPO) – Psicologia Oncológica na Prática Clínica – a ter lugar nos próximos dias 21 e 22 de Janeiro, no Hotel Ipanema Park, no Porto, avança comunicado de imprensa.


A Psico-oncologia agrupa os esforços de várias disciplinas (Medicina, Psicologia e Sociologia), visando proporcionar uma reflexão integradora e abrangente que ajude na compreensão e determinação de novas abordagens para a maior qualidade de vida do doente oncológico.


A realização deste 1º Congresso do CEPO – que tem como público-alvo Psicólogos, Médicos Oncologistas, Médicos de Medicina Geral e Familiar, Psiquiatras, Enfermeiros, Fisioterapeutas, Nutricionistas, Assistentes Sociais e demais profissionais que actuam na investigação, na prevenção e tratamento do cancro – pretende ser uma oportunidade de aprofundar a discussão interdisciplinar de questões que envolvem a Psicologia e a Oncologia, numa busca constante pela melhoria da qualidade de vida do doente oncológico.


Importância do papel da psicoterapia


Se é verdade que alguns doentes revelam uma aceitação menos dramática à situação oncológica, também é verdade que, para muitos outros, a doença torna-se numa experiência desgastante e contínua de ansiedade, stress e depressão, não só para o próprio, mas também para a família e amigos.


A realização desta reunião, que conta com a parceria da Novartis Oncology, tem como objectivo consciencializar para a importância do papel da psicoterapia nos doentes oncológicos, demonstrando que a intervenção psicológica na vivência desta realidade contribui para o doente alcançar objectivos como a diminuição de níveis de depressão, ansiedade e stress, desenvolver um sentimento de optimismo, adquirir uma sensação de controlo e de auto-eficácia, entre outras competências que minimizem todo o processo pelo qual terá de passar.


Este congresso tem a Coordenação Científica da Dra. Luzia Travado, do Prof. João Paulo Pereira, da Profª Maria Graça Pereira e do Prof. José Paulo Almeida, e contará com a presença, entre outros, do bastonário da Ordem dos Psicólogos Portugueses Telmo Baptista, do Prof. Mário Simões, da Dra. Edna Gonçalves e do Prof. Rámon Báyes.

Portal POP http://www.pop.eu.com/news/3922/5/A-importancia-da-psicologia-para-a-qualidade-de-vida-do-doente-oncologico.html

Sem comentários: