terça-feira, 13 de maio de 2008

O que me vai na alma....

Acho que o que me está a acontecer neste momento é confuso. Certos dias acordo confiante, outros completamente de rastos.

Nem sei bem se já me consciencializei de que estou outra vez doente. Não perco tempo a perguntar porquê eu??? mas de facto perco algum tempo a perguntar porquê outra vez? Questiono-me se terei feito alguma coisa para que o Linfoma tenha voltado...por exemplo, se estivermos a recuperar de uma constipação e decidirmos andar descalços ou se bebermos bebidas frescas, é provavel que tenhamos uma recaida...mas neste caso, será que havia alguma coisa que podería ter feito para evitar esta recaída? Muito provavelmente não!

Tenho 30 anos, tenho vontade de fazer tanta coisa e às vezes, mesmo que só por um bocadinho, tenho medo de não conseguir fazer tudo, de não ter tempo. Depois lembro-me que tenho 30 anos e isso aliado aos 70kg que tenho só pode jogar a meu favor...ou seja ter força para vencer e lutar.

Quando a minha tia Nucha diz que tenho uma responsabilidade para com os meu leitores, sinto que é verdade. Sei que desde o momento que decidi fazer o blog, que tenho sempre tentado transmitir uma imagem de força e confiança. Mas às vezes, essa força parece que desaparece.

Sinto que por vezes, tento transmitir uma força que eu própria não tenho, só para não preocupar tanto quem me rodeia. E como a minha mãe diz, estou a transmitir uma imagem pouco verdadeira. Mas outros dias, sinto que conseguia transportar todas as dores do mundo ou mesmo ir até Marte.

Mas desculpem-me a franquesa, acho esta situação perfeitamente normal. Até o Super Homem, às vezes tira a capa e os collants e é somente o Clark Kent.

Hoje sou somente o Clark Kent, pode ser que entretanto apareça uma cabine telefónica e consiga novamente mudar de roupa.

Não quero com estas frases preocupar ninguém, apenas gostaria que compreendessem que nesta minha luta contra o cancro, há vitórias, derrotas, altos e baixos, dias de confiança e desânimo, mas há principalmente muita solidariedade e muita amizade.

E posso garantir-vos que quando estou um bocadinho em baixo, venho ler todos os vossos comentários e penso, acredito, que com tanta força e amizade, posso sair novamente vitoriosa.

Um grande beijo para todos.

Gigi

35 comentários:

Anónimo disse...

Olá Gigi
Como eu a compreendo, tenho 40 anos estou em vesperas de fazer o auto-transplante, sei o que sente porque é exactmente o que me acontece, eu tenho duas filhas e um execelente marido mas por vezes não tenho paciência para eles.A Gigi conseguiu dizer tudo aquilo que eu sinto tambem, mas agora temos de continuar com FORÇA.Beijinhos Muita FORÇA

Álvaro disse...

Ligia Tenho acompanhado a tua escrita e não tenho comentado,mas tenho sofrido por ti,pelo João pela familia.Como sabes este é o meu jeito de ser.Também sofro calado muitas vezes,mas tenho uma "fezada"no futuro muito grande e tenho a certeza que este é mais um teste na tal "fezada"e que não passará disso mesmo. A tua força interior é superior a qualquer mal que nos queira atormentar,e como tal estou convicto que tudo será superado. Perder uma batalha não é perder a guerra.
A tua sogra já me deu nas orelhas por ainda não ter escrito nada. mas agora prometo que vou entar com mais frequência neste blog que tu com tanta força e amor tens mantido como estandarte da tua convicção.

Beijos do sogro

Alvaro

Zelia disse...

Minha norinha, fizeste bem falar o que te vai na alma.
Deves fazê lo sempre, tens gente linda que te dá força.(A norinha nao é para engraxar) sabes que é sempre assim que falo de ti miuda.
Força MUITA FORÇA, tb para a senhora que esta em vespera de fazer o auto transplante desejo tudo bom.
Bjinhos e FORÇA FORÇA, a tua e a nossa juntas!!

Gigi disse...

Amigos e amigas, gostava de trocar umas palavrinhas com pessoas que tenham feito um auto-transplante ou que o irão fazer.

Deixo o meu mail, para que possamos falar mais à vontade.

ligia.veiga@gmail.com

Obrigada.

Golfinho Filipa disse...

Olá!

Claro que isso é super normal! Se até quando não temos nenhum problema sério, temos altos e baixos, nesta situação em que te encontras é mais do que normal que às vezes não consigas encarar o dia com um sorriso!

E que conversa é essa dos 70kg? Há quanto tempo é que não pesas esse corpinho magrérrimo de modelo? Não acredito que ainda peses 70kg, nem perto! Andas armada em Gisele Bündchen!

Mas sabes o que é que eu acho? Que tens uma cabine mesmo ao pé de ti para enfiares o belo do collant e voltares a ser a Super Gigi!!!

Eu não tenho dúvida nenhuma que vai correr tudo bem e que vais sair vitoriosa! Claro que preferia que o caminho até à vitória fosse bem simples...

Usa o teu blog para desabafares, para te deixares ir abaixo! A blogosfera tem isso de bom: basta queixarmo-nos um bocadinho que recebemos miminhos aos montes! Aproveita!

Uma beijoca muitooooo grande!

Anónimo disse...

Gigi, desabafa diz tudo o que te vai na alma...
Os fortes por serem fortes, toda a gente pensa que conseguem ultrapassar tudo, mas às vezes precisam mais de apoio que os mais fracos, porque os mais fracos toda a gente dá força né?

Nós sentimos a solidão da alma!

Não queremos demonstar o nosso medo,as dúvidas,e as incertezas no futuro...mas às vezes é dificil gerir a situação.
Acredita que vais vencer esta luta!
Agarra-te a essa esperança!
Mas quando precisares desabafar, podes contar comigo sempre.

Beijinhos da Alda

Zelia disse...

Apoveita o convite do teu cunhadito.Se quiseres eu empresto o cd.
Bjinhos

Anónimo disse...

Gigi linda,

Desabafar é o melhor que podes fazer...
E nós andamos por aqui para ajudar no que for preciso!

Adoro-te! Muitos beijinhos,

Tila

Cinda disse...

A maior mostra de fraqueza, é não ser capaz de admitir, que no momento estamos sem forças. Só por o fazeres, já por si, demonstra a tua força e a tua vontade de viver.
Não acredito que não sejas capaz, de vencer mais uma vez, não te interrogues, porque de certeza nada fizes-te, para que voltasse atrás.
A vida é mesmo assim, tem altos e baixos, alegrias e tristezas.
Quando me disseram que tinha cancro, interroguei-me, porquê eu? Se já tinha passado tanto na vida. com uma filha para criar sózinha.
Vais ver que tudo vai correr bem e os teus 70kilos, vão ser uma grande ajuda.
Muita força e hoje não é dia para desânimos.
Um beijo do tamanho do mundo e muitaaaaaaaaaaaa forçaaaaaaaaaaaa

Cinda-Ovar

Mimas disse...

Ai Gigi, Gigi, o super-homem sem capa ainda consigo imaginar, agora sem collants, não sei não!

E hás-de explicar aqui à malta o que fizeste tu para arranjar uns sogros destes, é isto não é para qualquer uma!

Muito a sério, não te esqueças que não é o facto de tirarmos a capa de vez em quando que faz com que deixemos de ser super-heróis....não, nem pensar...

Beijo grande, minha querida, e já sabes que estamos sempre por aqui, dando-te a certeza que tudo irá correr e ficar bem.

Mimas

Cristina J. disse...

Bem...com capa ou sem capa nós queremos aqui a Gigi normal.
Se para isso tens que ter momentos de fragilidade, tudo bem, mas sempre connosco á perna.

Não há super-pessoas. Há pessoas que em qualquer momento da vida, por algum motivo, precisam de baixar armas e argumentos e chorar/gritar e tudo o que possa mostrar desespero e inconformismo.

Só assim podes,depois, voltar a vestir o fato do super-homem (ou homem-aranha, quiçá) e voar em força e confiança.

Neste momento, tu precisas de carregar as pilhas,o que todas nós percebemos muito bem.
E nem por um momento, alguém aqui classifica isso de "fraqueza" ou "mau exemplo" seja para quem fôr.
P´lo contrário, o vires aqui mostrar que és uma mulher com medos só faz de ti uma pessoa mesmo "muito" forte.

E para que saibas, já esgotamos os lenços de papel em todas as grandes superficies...podes chorar á vontade que nós estamos sempre aqui para te limpar os olhos com todo o carinho.

Bjokas muito grandes e muitas!

Isa disse...

olá Gigi, o blog é isso mesmo, é escrever o que sentimos, se estas bem, escreves se não estas tão bem escreves na mesma, comoveste-me com as tuas palavras, mas também me fizeste rir.
Moça, é um bocadinho de tempo, sei que não é facil.Mas falta pouco, apesar de te parecer muito...para atacares o maldito.
Tens força, e vais conseguir...mas dias menos bons, todos temos...era o que alguem me dizia qd eu estava triste por estar doente...e é mm, qq pessoa, saudavel ou não, tem dias que não sente a mesma força, a mesma coragem, mas ela esta lá na mesma.beijinhos minha linda
sabes que estamos aqui a dar tudo o que temos...amor e amizade...não falta por aqui.
mandei-te uma sms, mas n assinei, não deves ter o meu numero.beijos

Cristina J. disse...

Ah, esqueci-me...os sogros!
Subscrevo a Mimas.

de Bizet disse...

Olha Gigi,
deixa-me ser um bocadinho malcriada e que ninguém nos ouça.
Na minha terra costuma-se dizer, quem tem cú tem medo, e tu tens um belo rabinho por sinal.
Portanto é natural, que tenhas medo, mas o principal tu tb tens e muito.
Essa força de lutar, mesmo que te vás abaixo de vez enquando.
Portanto, vamos em frente e lutar para ganhar mais esta batalha.
Porque uma Guerra ganha-se, de batalha em batalha e é isso que eu sei que tu vais fazer.
Um abraço muito apertadinho.
Carmen.

Gatapininha disse...

Olá Gigi, se quiseres mudar de ares e vir beber um café ao Parque da cidade no Barreiro, és muito bem-vinda.
Muita força, estou a torcer para que tudo corra pelo melhor.
jokas
Sandra

Paula disse...

Olá Gigi
És uma grande Mulher acredita k vais vencer mais esta batalha estamos aki todas para te ajudar no k for perciso

As batalhas ganhamse com muitas lutas,e tb com altos e baixos


BJFS GGGGGGGGGGGGGGGGGG

Nela disse...

Gigi,

Focaste um aspecto que eu tenho falado várias vezes e nas alturas mais difíceis que já passámos juntas. E quero dizer que a ÚNICA responsabilidade que tens não é com quem te lê, é mesmo contigo mesma, com a tua verdade.
É próprio das pessoas fortes (que são fortes e/ou que os outros consideram fortes) serem solitárias e prisioneiras dessa força. As pessoas fortes são fracas. Às vezes. E é nessa fragilidade que encontram o ponto de contacto com os outros que se apoiam nelas.

Pouco tempo depois de ter estado doente, escrevi uma carta aos meus amigos dizendo que tinha sido uma estúpida durante muitos anos. Sabia ou sentia que os meus amigos se apoiavam em mim e sabiam que podiam contar comigo, que eu era um ponto seguro de apoio. Então, o que fazia quando era eu que estava em baixo? Ficava sózinha para não os assustar com a minha fragilidade... Assim, continuariam a ter um porto onde atracarem quando o mar estivesse revolto.
Nessa carta disse-lhes que, finalmente, tinha percebido que força e fragilidade eram a mesma coisa e que quando eu chorava no ombro de algum deles, nem eu era fraca nem eles ficavam sem apoio. Eramos só naufragos à deriva e ganhadores alternadamente. Todos no mesmo mar de lutas e desafios.
E esta passou a ser a minha verdade. Demorei foi uns quarenta e tal anos até perceber isto...

Anda aí a Paula que sabe disto. Também ela recebeu a carta... E o Zé... E outros que vocês não conhecem.

Gigi, não é por ficares na merda com este atraso que não és forte e vencedora. E o cancro não é um "castigo" para quem se porta mal. Para quem faz asneiras... Também não sei bem o que é, mas não é punição por erros cometidos.

Olha, caraças, isto é tudo a vida!
E a gente vai fazendo o melhor que sabe e pode. E nisso está a nossa imensa grandeza...

Anónimo disse...

Querida Gigi,só queria dar-te um beijinho de t força. Não te preocupes isso não é desanimo,muito menos fraqueza, éuma pausa kit kat para descansar e retomar a luta ainda mais forte. Acontece com toda a gente doente o não.Infelizmente todos temos problemas, pois eles são os empregos(ou falta deles),as prestaçoes das casas,os maridos, os filhos etc,etc...Descomprimir,fica-se aliviado e siga para bingo!...
Ah,outra coisa... estão todos verdes de inveja!Já não bastava ter um maridão, um cunhadinho amoroso,uma sogrinha, que além de boazona(q linda está na foto!)é uma verdadeira amiga,querida e com sentido de humor(aquela do cd!),tem tb um sogro ternurento.Éou não é uma miuda de sorte?ACREDITA Q VAIS VENCER. Bjs

Anónimo disse...

Olá!
Tenho lido, mas não tenho comentado.
Mando-te um beijo e um abraço ao João
Força miúda!
Renato

Querubim disse...

Olá Gigi!
Pelos vistos somos de Alverca mas eu não te conheço...obrigado pelas tuas palavras!
Temos que realmente ser mais espertos que o "Bicho" ter muita coragem e fé e com as pessoas certas do nosso lado vamos conseguír!
Eu tenho muita fé que é mais uma prova que Deus me está a fazer passar e me tornar mais forte do que tenho sido até agora!!!
Que estas palavras cheguem até todas nós e juntas vencemos aquele que teima em nos assustar!!!

Beijinhos
Lina

Maria disse...

Só para te deixar um beijinho muito grande e muita força para esta fase menos positiva da tua vida.

Beijocas

Maria Pereira

Vanda disse...

Olá Gigi,acho que o importante acima de tudo é seres sempre verdadeira contigo, não tens de ser forte, não tens de sorrir, de dizeres que está bem, de fazer uma piada com aquilo que para ti não tem graça nenhuma neste momento.
Não tenho essa doença, segundo sei não estou livre dela, ninguem está, te garanto que já vivi muito de perto com ela, pai, avó, tio, tia e por ai fora, da parte do meu pai falto eu e a minha irmã,pensam mesmo que ela será herditária, pois não acreditam em coincidências e te garanto que em todos eles encontrei os seus momentos de fragilidade e medo.
Afinal somos humanos.Aprendi também com os anos de convivio com a doença, que ela vem e pronto.Não é castigo, não somos nós que o procuramos, pegando nas tuas palavras essa "merda" aparece e há que lidar com ela da melhor maneira que se pode e sabe.
Fraca?!Fragil?!Como podes tu pensar que o és quando pela segunda vez vais á luta com garra e vontade.Não é para todos.
Beijos Linda e não temas demonstrar o quanto é doi.

Anónimo disse...

Gigi,

Tens todo o direito de ir abaixo, ninguém é de ferro e pensar q se tem q passar por coisas tão desagradáveis novamente não é nada fácil... A insegurança, o medo, enfim é complicado...
Ajudáste-me a mim e ao Rodrigo, muitas vezes nesses momentos piores e de falta de confiança no Futuro.
Hoje estás mais em baixo mas tenho a certeza q quando te levantares vais ter concerteza a força q sempre tiveste e vais conseguir.
Acredita! E não te esqueças daquela tua frase: q metade da cura dependia de ti :)
Vais conseguir... MEREÇES!
Um beijinho mto mto grande

Catarina S.

Gigi disse...

Meus amigos,

muito obrigada pelas vossas palavras.

No entanto, gostaria de pedir a quem escreve como anónimo, que no final do comentário assinasse.

Como vou poder retribuir a amizade, se não sei quem são?

Gigi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristina J. disse...

Gigi, põe bem os olhos na Gosma... veio aqui, blábláblá e tal, e raspou-se sem um Bjinhos sequer. Nem um!

Olha Gosma, para que saibas, andámos todas preocupadas contigo ontem. Mereciamos um mimo...GOSMA!

Bjinhos Gi

Gigi disse...

A Gosma deve andar com algum problema, tb estou preocupada.

Não faz post, não vem aos blogs amigos.

Manuela, também cá estamos para ti.

Nela disse...

Oh Gosmas, eu já não vos aguento mesmo!
Eu estou bem. Mas como tenho fisioterapia todos os dias e tenho que sair bastante mais cedo, por isso não tenho tempo para vos aturar...

Jinhos

Cristina J. disse...

Ainda mais cedo?!!!!

Será que tens tempo de tirar a mala do ombro?

BiChOs Do MaTo disse...

Querida Gigi, como te disse no mail que te enviei.....caminha em frente querida....
se precisares chora, se precisares grita,nós estamos aqui nem que nos atires com tachos e panelas, nós estaremos sempre aqui....mas desabafa isso é meio caminho para nos sentirmos mais tranquilas e alegres.
Um beijinho muito grande, com muito carinho e ternura
Lara

Gigi disse...

Só tu para me fazeres rir Cristina J.

Marilu disse...

Olha Gigi, desculpa a expreção mas eu até estou (apardalada)como é que uma mulher corajosa e de garra que eu tive a honra de conhecer em casa da Tila,acha que está a fraquejar! Claro que não estás... Só vires aqui dizer o que sentes já demonstra seres uma mulher de coragem e por mais coragem que se tenha todos nós temos os nossos momentos de fraqueza, mas é por isso mesmo que por aqui andamos, para te enchigar as lágrimas quando precizares e não tenhas vergonha de o mostrar, faz bem desabafar diz o que sentes linda estamos aqui e choramos se chorares, rimos se rires tá... mas conta sempre com o nosso apoio.

Beijinhos da Marilu

b

Cristina J. disse...

Gi eu só quero deixar uma ressalva ao comentário da Lara:

Se queres atirar com utensìlos de cozinha, faz favor, mas só mesmo á Lara...porque não ouvi mais ninguém por aqui dizer que não se importava de levar com uma frigideira na tola!

A mim, só mesmo algodão...

Jinhos

Fernando Pires disse...

Querida GIGI,

A força das tuas palavras faz-me pensar que o auto-transplante da medula é uma coisa para meninos.

Tens muita vontade de viver e isso vai-te dar força para venceres mais esta batalha.

Penso que os dias menos bons são os ideais para olharmos para as pequenas coisas que existem no nosso mundo, que por vezes são tão pequenas ou tão banais...e de repente...olhamos com respeito para elas...e elas simplesmente nos fazem...sorrir.

Os nossos corações e pensamentos estão contigo gigi.

Tu vais conseguir.

Muita força e bejinhos.

Fernando & Paula (ISP)

Querubim disse...

Gigi...com amor,fé e muita coragem vais conseguír!!!!
Quando estamos rodeados das pessoas certas que nos amam as coisas tornam-se mais brandas, e a fé é muito importante acreditarmos seja no que fôr ficamos mais fortes e nunca percas a coragem, eu tb estou como sabes a lutar e sinto coragem para seguír em frente, tem dias menos bons em que nos saí uma lágrima e nos questionamos mas depois Deus ajuda-me e dá-me forças para lutar e saír vencedora!!!
Desejo-te tudo de bom e força!!
Beijinhos da
Lina