sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Medicina Tradicional Chinesa pode ajudar a reduzir efeitos secundários da quimioterapia



A medicina tradicional chinesa pode ajudar a reduzir os efeitos secundários da quimioterapia em doentes com cancro, de acordo com um estudo divulgado na quarta feira.

O estudo, publicado na Science Translational Medicine (do mesmo grupo da revista Science), sugere que o fármaco Huang Qin Tang (da medicina tradicional chinesa), fabricado a partir de flores de Peónias, Escutelária e seiva de árvores, para tratar desordens intestinais, como vómitos e diarreia, pode ajudar os doentes sujeitos a quimioterapia.

Os investigadores Yung-Chi Cheng e Wing Lam, da Faculdade de Medicina de Yale, em conjunto com a farmacêutica PhytoCeutica, criaram um fármaco, que ainda se encontra em fase de testes mas foi testado com sucesso em ratos.

O composto demonstra os efeitos curativos desta mistura de plantas em ratos com cancro sujeitos a quimioterapia.

De acordo com Young-Chi Cheng, o uso de plantas medicinais em conjunto com químicos mais modernos "poderá conduzir ao desenvolvimento dos medicamentos do futuro".

Após alguns dias de tratamento com o fármaco, os investigadores observaram que os danos que os ratos tinham no revestimento intestinal foram sarados.

Os investigadores descobriram que as moléculas de sinalização das células-tronco (conhecidas como Wnts) estavam presentes em níveis mais elevados do que o normal no intestino dos ratos tratados com o fármaco.

Os investigadores concluíram que o fármaco em si não simula a sinalização das Wnts, mas ao misturar-se com uma enzima bacteriana do intestino desencadeou uma reacção que regenera as células danificadas.

A sinalização das células faz parte do processo de actividade celular, que é fundamental para um correto funcionamento do organismo.

Os investigadores descobriram que, além de ajudar a repor as células intestinais, a medicina herbal evitou o movimento de células inflamatórias no intestino e reduziu a sua inflamação.

"A combinação da quimioterapia com as propriedades das plantas é uma simbiose entre as tentativas do Oriente e do Ocidente para tratar o cancro", assinalou Young-Chi Cheng.

3 comentários:

Xanfrada disse...

Olá Gigi
Vejo que é uma grande estudiosa, mas olhe que eu não vou tomar o xarope para as caimbras...
Beijinhos
O pai Bártolo

O Baú do Xekim disse...

Olá Gigi.

Um agradável e feliz fim de semana.

Beijinhos.

sonia disse...

Boa noite Gigi,

Pois eu fiz acunpunctura durante as quimios e continuo a fazer (fitoterapia é que já não faço) e notei bem a diferença de quando não fazia, tinha a boca cheia de aftas e diarreias.Ajudou-me(e ajuda-me)imenso,

Beijinhos e bom fim de semana